Saltar para o conteúdo principal Mapa do Site Ajuda de navegação e acessibilidade web
Pensamento

Miniconferência para Miúdas e Miúdos Curiosos: Para que serve a cultura?

José Maria Vieira Mendes
17, 18, 19, 20 janeiro
José Maria Vieira Mendes olha para a câmara. A mão esquerda que oculta a boca segura um longo isqueiro com a chama acesa na ponta.

Informações técnicas

Para famílias 19, 20 janeiro 16:30
Para escolas 17, 18 janeiro 10:30
Sugestão etária +9
não é permitida a entrada a crianças com -3 anos. Pf, consulte decreto-lei*. Obrigada
Duração aprox. 40 minutos
Preço €3 para todos

Sinopse

Para responder à pergunta «Para que serve a cultura?», vamos antes tentar perceber de onde vem esta pergunta. Por isso perguntamos: Para que serve perguntar «para que serve a cultura»? Vamos fazer uma pergunta à pergunta. Porque não sabemos se faz sentido perguntar à cultura para que serve. Há perguntas que não fazem sentido. Por exemplo: Quantos braços tem uma mesa? Não faz sentido. E por isso é preciso perceber se a pergunta «Para que serve a cultura?» faz sentido e não é idêntica à pergunta «Quantos braços tem esta mesa?». Se fizermos perguntas à pergunta conseguimos perceber melhor se ela faz sentido e fica mais fácil responder à pergunta.
Para que serve então perguntar para que serve a cultura?

 

José Maria Vieira Mendes escreve maioritariamente peças de teatro, mas também publicou ensaios e textos curtos de ficção. Faz traduções literárias, escreveu dois libretos para ópera e trabalha ocasionalmente com artistas plásticos. É membro do Teatro Praga e responsável pela direção artística da Rua das Gaivotas 6, espaço cultural em Lisboa. As suas peças foram traduzidas em mais de uma dezena de línguas. Publicou peças (Teatro, em 2008, e Uma coisa, em 2016), ficção (Arroios, Diário de um diário, em 2015), ensaio (Uma coisa não é outra coisa, em 2016) e ficção para a infância (O Taco, o Paco e eu, em 2004, e Quem sou eu?, em 2016).

 

Integra o ciclo As crianças, um teatro e uma cidade.