Saltar para o conteúdo principal Mapa do Site
Cinema

Histórias da cidade

Festival PLAY
26, 27 janeiro
Fotograma do filme de animação The New Species, de animação de Kateřina Karhánková. Três crianças ajoelhadas observam um esqueleto de um animal não identificável que escavaram do chão. A criança do meio segura o esqueleto.

Informações técnicas

Horário 26, 27 janeiro 16h30
Sugestão etária +3
Duração aprox. 45 minutos
Preço €3 preço único

Sinopse

O PLAY é um festival totalmente dedicado às crianças e jovens, um ponto de encontro entre o cinema e os mais novos. O PLAY está de volta ao LU.CA com sessões temáticas para brincar e pensar com o cinema em sessões que se podem transformar num jogo com muita imaginação.

Esta sessão do festival PLAY vem explorar a vida das cidades e o que por lá se passa. No dia a dia da cidade, que mistérios ainda estão por descobrir?

 

Sinopses

O Piano (Marcelo Bala & Andrea Resek, 2013, Brasil, 2:18 minutos)

Um menino carrega um piano no bolso. De forma simples, a Gymnopedie #1, de Erik Satie, é apresentada para a criança que quiser aprendê-la.

 

Mateus e o Cinema (Luis Felipe Alanís 2015, México, 3 minutos, animação, dobrada)

Com a ajuda da sua família, um menino aprende como fazer cinema de animação com a sua criatividade e os seus próprios desenhos.

 

Novas Espécies (Katerina Karhánková, 2013, República Checa, 7 minutos, sem diálogo)

Três crianças tropeçam num osso misterioso e imediatamente procuram um paleontólogo para as ajudar a resolver o mistério.

 

A História de Percival Pilts (Janette Goodey e John Lewis, 2015, Austrália, 8 minutos, dobrado)

A história do jovem Percival Pilts que enfrenta o desafio de viver uma vida muito pouco prática.

 

Papá (Natalie Labarre, 2014, EUA, 6:20 minutos, sem diálogo)

Um excêntrico inventor apercebe-se que não é um pai perfeito. Por isso, um dia decide inventar um.

 

Lília (Carlos Lascano, 2014, Espanha, 9 minutos, sem diálogo)

Lila, uma jovem rapariga que lembra Amélie, não se resigna a aceitar a realidade como a perceciona, mas de uma forma lírica e poética transforma o mundo.

 

Tocar Violino (Tünde Vollenbroek, 2011, Holanda, 1:45 minutos, sem diálogo)

Uma rapariga quer tocar violino tão bem quanto o seu ídolo. Infelizmente, não tem jeito nenhum, mas acaba por descobrir que pode divertir-se na mesma.

 

Integra o ciclo As crianças, um teatro e uma cidade.

Informações artísticas

Comissariado por Catarina Ramalho, Dania Afonso, Teresa Lima, Teresa Amaral