Saltar para o conteúdo principal Mapa do Site Ajuda de navegação e acessibilidade web
Teatro

Catabrisa

Joana Providência, Gémeo Luís e Eugénio Roda
7, 8 julho
Fotografia de jogo de sombras entre o ator Filipe Caldeira e um recorte com a forma de um homem a andar de bicicleta.

Informações técnicas

Famílias 7 julho 16:30
8 julho 11:00, 16:30
Sugestão etária +8
Duração aprox. 45 minutos
Preços Entrada livre

Sinopse

Um menino, em tudo igual a todos os meninos, vive as maiores aventuras de sempre: a aventura da curiosidade, do desejo, da descoberta, do espanto, da invenção, a aventura de quem nasce e cresce com o corpo e a mente aos rodopios.

Do livro Catavento (de Gémeo Luís e Eugénio Roda, Edições Eterogémeas), nasceu um espetáculo que é um espaço de ideias em forma de sensação, um lugar de sensações em forma de gesto, um sítio de gestos em forma de som, um mapa de sons em forma de sombras, um mundo de sombras em forma de história para todos verem, ouvirem, sentirem e pensarem à sua maneira.

 

Ciclo 10 espetáculos de 10 anos do Programa para Crianças e Jovens do Teatro Maria Matos

 

Descobre a Biblioteca do Público – Livros espetaculares (mesmo!) para Catabrisa.

 

Fotografia: LU.CA/Alípio Padilha

Informações artísticas

Texto Eugénio Roda, a partir do livro Catavento, de Gémeo Luís e Eugénio Roda (Edições Eterogémeas)
Conceção e direção coreográfica Joana Providência
Dramatúrgia Eugénio Roda (Emílio Remelhe)
Criação, cenografia e figurinos Gémeo Luís
Interpretação Filipe Caldeira
Música Manel Cruz
Direção técnica Ricardo Alves
Produção executiva Companhia Instável
Encomenda Teatro Municipal Maria Matos
Coprodução Centro Cultural Vila Flor, Cineteatro Joaquim D'Almeida, Comédias do Minho, Companhia Instável, Fundação Lapa do Lobo, Fundação Casa da Música e Teatro Municipal Maria Matos